FDA revoga autorização para uso de cloroquina contra COVID-19 nos EUA

FDA revoga autorização para uso de cloroquina contra COVID-19 nos EUA
SÃO PAULO, SP, 13.04.2020 – MEDICAMENTO-CORONAVÍRUS: Pesquisa brasileira realizada em Manaus constatou que o sulfato de hidroxicloroquina pode ser a responsável pelo aumento da arritmia cardíaca. O estudo foi realizado em pacientes que receberam dose de 540 miligramas duas vezes ao dia durante cinco dias e de 600 miligramas por 10 dias e desenvolveram batimentos cardíacos irregulares. (Foto: Adriana Toffetti/A7 Press/Folhapress)

A FDA, equivalente americano da Anvisa, revogou nesta segunda-feira a autorização emergencial para o uso da cloroquina e da hidroxicloroquina como tratamento da COVID-19. A informação foi antecipada pela Reuters.

A agência americana reguladora de medicamentos afirmou que, com base em novas evidências, não é mais razoável acreditar que a cloroquina e a hidroxicloroquina possam ter eficácia no tratamento da doença.

Em carta publicada no site da FDA, a cientista-chefe da agência, Denise Hinton, escreveu que “não é mais razoável acreditar que os benefícios conhecidos e potenciais tenham mais peso que os riscos”.

As drogas ainda podem ser administradas emergencialmente aos pacientes hospitalizados que já iniciaram o tratamento com elas, a critério médico.

A revogação ainda será publicada no ‘Federal Register’, o Diário Oficial americano.

O uso emergencial em pacientes hospitalizados foi autorizado pela FDA em 28 de março.

No fim de maio, o governo americano anunciou a doação de 2 milhões de comprimidos de hidroxicloroquina para o Brasil.

Assista também3 estudos sobre cloroquina

Leia mais: Os 2 inimigos do Brasil na pandemia: o vírus e a tentativa de manipulação dos dados da Saúde
Mais notícias
TOPO