França em choque: professor que mostrou caricaturas de Maomé é decapitado

A França está em choque: um professor de uma escola em Conflans Saint-Honorine, perto de Paris, foi decapitado na frente do estabelecimento onde dava aula por um jovem tchetcheno de 18 anos. Antes de ser abatido pela polícia, o criminoso publicou no Twitter uma foto da decapitação.

O caso está sendo tratado pelas autoridades como terrorismo: numa das suas aulas, o professor havia mostrado caricaturas de Maomé, o que causou revolta na cidade habitada por muitos muçulmanos.

É uma prova de que Emmanuel Macron está certo ao dizer que é preciso dar um basta a quem se vale da religião para suprimir liberdades e cometer atentados.

Mais lidas
  1. PDT acusa Bolsonaro de peculato por compra de leite condensado

  2. ENTREVISTA: Wilson Lima diz que Pazuello ajuda a 'agilizar demandas', mas que 'ainda falta oxigênio'

  3. Sobra leite condensado, falta transparência do governo

  4. Auditores fiscais cobram reforma tributária

  5. O bolsonarista Eduardo Cunha

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO