ACESSE

Governo recorre ao STF para cassar diplomatas de Maduro

Telegram

A Advocacia Geral da União recorreu da decisão de Luís Roberto Barroso, no sábado (2), que impediu a expulsão de diplomatas do regime de Nicolás Maduro da Embaixada da Venezuela em Brasília.

No recurso, o governo diz que a retirada foi combinada no início de março e incluía também a saída do corpo diplomático brasileiro de Caracas, em razão da pandemia da Covid-19.

Como a Venezuela não cumpriu o trato, o governo brasileiro apenas declarou os diplomatas “persona non grata”. Com isso, não determinava a expulsão do Brasil, mas retirava deles o reconhecimento como membros de missão diplomática, com perda privilégios e imunidades.

O recurso tem por finalidade revalidar esse ato.

“Ele se presta a rememorar ao corpo diplomático venezuelano o conteúdo do que havia sido avençado, não é de acatamento compulsório pelo destinatário e a desobediência aos seus termos não tem o condão de permitir a retirada forçada das pessoas”, diz o recurso.

Leia também: POR QUE BOLSONARO QUER A PF DO RIO? (UMA TENTATIVA 'ESCANDALOSA')

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 9 comentários