Guarda Nacional dos EUA afasta 12 agentes que atuariam na posse de Biden

Guarda Nacional dos EUA afasta 12 agentes que atuariam na posse de Biden
Foto: Reprodução/Joe Biden/YouTube

Autoridades do Pentágono afirmaram que 12 membros da Guarda Nacional que trabalhariam na posse de Joe Biden, marcada para esta quarta-feira (20), foram afastados após uma investigação do FBI.

Entre eles, segundo a agência Associated Press, dois postaram e enviaram mensagens de texto com “opiniões extremistas” sobre a posse. Não foi detectada nenhuma ameaça específica ao democrata.

O chefe da Guarda Nacional, general Daniel Hokanson, confirmou que 12 integrantes da corporação foram removidos da cerimônia de posse, mas apenas dois fizeram comentários ou compartilharam textos relacionados ao evento e considerados inadequados.

Os outros dez, segundo o general, foram afastados por “outras questões potenciais”, que podem envolver atividades criminosas anteriores, mas não estão diretamente relacionadas à posse de Biden.

 

Leia mais: Como se articulam advogados criminalistas e filhos de ministros de tribunais superiores alvos de investigações para blindar-se na Justiça.
Mais notícias
TOPO