Guerrilha marxista no Paraguai amedronta fazendeiros brasileiros

Guerrilha marxista no Paraguai amedronta fazendeiros brasileiros
Foto: Reprodução/Crusoé

Uma guerrilha marxista chamada Exército do Povo Paraguaio, o EPP, já sequestrou e matou fazendeiros brasileiros, conta Duda Teixeira na Crusoé desta semana.

Em 2014, o “brasiguaio” Arlan Fick, então com 17 anos, ficou nove meses em cativeiro. Quatro anos depois, o madeireiro brasileiro Valmir de Campos, de 48 anos, foi capturado e assassinado.

A região onde o EPP atua fica a apenas 30 quilômetros da fronteira com o Brasil.

Em 9 de setembro, o ex-vice-presidente do Paraguai Óscar Denis, de 74 anos, foi sequestrado pelo grupo. O crime ocorreu quando Denis chegou de carro a uma de suas propriedades rurais, perto da fronteira com o Brasil, na altura de Mato Grosso do Sul.

Leia a reportagem na íntegra na Crusoé desta semana.

Leia mais: CENSURA À IMPRENSA: O EXEMPLO QUE VEM DO SUPREMO
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 9 comentários
TOPO