ACESSE

Hong Kong adia eleições após vetar candidatura de opositores

Telegram

Hong Kong decidiu adiar as eleições para o Conselho Legislativo em um ano.

Segundo a chefe-executiva de Hong Kong, Carrie Lam, o pleito será realizado em setembro de 2021.

“Temos 3 milhões de eleitores saindo em um dia em Hong Kong. Esse fluxo de pessoas causaria alto risco de infecção.”

Apesar da justificativa do governo de risco de contaminação, ativistas pró-democracia acreditam que a decisão seja resultado de uma interferência de Pequim.

Como mostramos, candidatos de oposição à China foram vetados de participar das eleições nesta quinta-feira (30). Segundo o ativista Joshua Wong, um dos mais votados na eleição primária, o veto representa o interesse de Pequim em “manter a legislatura de Hong Kong sob seu firme controle”.

Leia mais: Sócios no desastre: a responsabilidade dos governadores na pandemia. Clique aqui para ler mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 4 comentários