Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Estudo preliminar sugere intervalo de 8 semanas entre doses da vacina da Pfizer

Nos EUA, intervalo praticado é de 3 a 4 semanas; no Brasil e Reino Unido, 12
Estudo preliminar sugere intervalo de 8 semanas entre doses da vacina da Pfizer
Foto: x3/Pixabay

Um estudo preliminar liderado por pesquisadores britânicos sugere um intervalo de 8 semanas entre as duas doses da vacina da Pfizer contra a Covid.

O estudo é um ‘preprint’, ou seja, ainda não foi revisado por outros cientistas. Foi carregado em uma plataforma de universidades britânicas nesta sexta (23).

É importante entender o contexto do estudo. Nos Estados Unidos, o CDC recomenda intervalo de 21 a 28 dias entre as doses da vacina da Pfizer. Já no Reino Unido o intervalo praticado é de 12 semanas, o mesmo adotado no Brasil.

Participaram do estudo 503 profissionais de saúde, vacinados com as duas doses da vacina da Pfizer com intervalos diferentes.

O estudo preliminar mostrou respostas imunes mais fortes em quem tomou a 2ª dose com intervalos mais longos do que 4 semanas, indicando uma possível melhor efetividade.

Porém, não foram encontradas diferenças significativas na resposta imune entre quem tomou a 2ª dose após 8 semanas e quem aguardou 12 semanas, por exemplo.

Por isso, o estudo sugere que um intervalo de cerca de 8 semanas entre as duas doses pode ser o ponto certo para gerar uma boa resposta imune e proteger de novas variantes como a Delta.

Leia maisSaúde volta a defender 12 semanas de intervalo para AstraZeneca e Pfizer

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO