Independência é ‘golpe’, diz líder da oposição catalã

A líder da oposição no Parlamento da Catalunha, Inés Arrimadas, chamou de “golpe” a independência declarada –porém suspensa– pelo presidente regional Carles Puigdemont.

Arrimadas, do partido de centro-direita Cidadãos, falou aos parlamentares logo depois de Puigdemont. Disse que a separação não tem apoio na Europa e alegou que, na maioria, os catalães se veem também como espanhóis e europeus.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Ler mais 11 comentários
    1. A Catalunha é uma rica região do norte da Espanha, com 12 milhões de habitantes e uma pujante economia. Mal comparando, seria um “estado de São Paulo” europeu. As eleições sobre a independência foram legítimas, ainda que somente 40% do total de eleitores
      compareceram para votar, sendo que desses 40%, a maioria (90%) disse SIM. O problema é que o referendo foi declarado inconstitucional pela Suprema Corte espanhola, portanto, foi uma tentativa de golpe, com ideologia de esquerda. A parlamentar de centro-direita não está errada na sua declaração.

    2. Antagonistas: Há um “free lance” de personalidade ímpar que disse:-“Ninguém quer tirar o país do abismo em que se meteu. Bastaria abrir as portas de todas as cadeias e a economia deslancharia. São centenas de bilhões no ralo”. Concordei.

    3. Kkkkkkkkkkkkk
      Declarou independência e suspendeu ?
      Não é possível..este sujeito deve ser brasileiro e ainda por cima petista….Kkkkkk
      A verdade é que ele afinou a rosca…
      Percebeu a burrada e tirou da reta…kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      É ” gopi “……