Índia mantém bloqueio de vacina ao Brasil; Bolsonaro fala em atraso de "um ou dois dias"

Índia mantém bloqueio de vacina ao Brasil; Bolsonaro fala em atraso de “um ou dois dias”
(Nova Delhi - Índia, 24/01/2020) Presidente da República Jair Bolsonaro, durante visita ao Templo de Akshardham. Foto: Alan Santos/PR

O antichanceler Ernesto Araújo tentou mais uma vez convencer o colega indiano Subrahmanyam Jaishankar a liberar o lote de 2 milhões de doses da Covishild, mas foi em vão.

O diplomata indiano disse que o governo do seu país vê o pedido do Brasil com boa vontade, mas não é possível atender à demanda brasileira no momento.

A Índia iniciou hoje a imunização contra a Covid-19, num esforço para proteger 300 milhões de habitantes.

Em entrevista à TV Bandeirantes, Jair Bolsonaro disse há pouco que o avião para buscar a Covishield a liberação “vai atrasar um ou dois dias, até que o povo comece a ser vacinado lá”.

“Lá também tem as pressões políticas de um lado e de outro. Isso daí, no meu entender, daqui a dois, três dias no máximo, nosso avião vai partir e vai trazer esses 2 milhões de vacinas para cá.”

O Dia D será um dia. Não temos governo.

Leia mais: Quem são os diretores da agência que darão o veredicto sobre as vacinas a serem aplicadas nos brasileiros
Mais notícias
TOPO