Indicado para chefiar Justiça diz não ter discutido com Biden caso do filho Hunter

Indicado para chefiar Justiça diz não ter discutido com Biden caso do filho Hunter
Reprodução/C-SPAN/YouTube

O juiz Merrick Garland, indicado para chefiar o Departamento de Justiça, disse nesta segunda (22) não ter discutido com o presidente o caso de Hunter, segundo filho de Joe Biden.

“Não discuti. O presidente deixou abundamentemente claro em todo pronunciamento público (…) que decisões sobre investigações e processos serão deixadas ao Departamento de Justiça”, disse Garland à Comissão do Judiciário do Senado, em sabatina.

 

O procurador-geral do Delaware, David Weiss, conduz uma investigação tributária sobre Hunter Biden.

Hunter Biden foi alvo da campanha de Trump em 2020 a respeito de seus negócios em países estrangeiros. Ele foi membro do conselho de administração de uma empresa de energia da Ucrânia quando Biden era vice-presidente.

Merrick Garland foi indicado por Obama para uma vaga na Suprema Corte no começo de 2016. A oposição republicana boicotou a indicação e Garland não foi sequer sabatinado.

Leia mais: Enquanto Brasília faz tudo errado, a Crusoé continuará fazendo o certo: fiscalizando o poder.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO