Insulto de Macron: a Itália tem mesmo um primeiro-ministro?

Emmanuel Macron insulta a Itália porque o país fechou os portos à imigração ilegal.

Matteo Salvini, ministro do Interior da Itália, diz que a França deve pedir desculpas pelo insulto.

O que faz Macron? Manda divulgar que “Não recebeu nenhuma informação do primeiro-ministro italiano sobre um pedido de desculpas ou um possível cancelamento da visita (a Paris) de Giuseppe Conte”.

A Itália tem mesmo um primeiro-ministro?

 

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

Ler mais 20 comentários
  1. Políticos vendem um produto e nós compramos (ou não) através do voto (isso em teoria).
    .
    Acontece que o produto comunismo/socialismo não vende mais, simplesmente porque, agora, temos acesso à informação. É um tipo de produto que só ignorante compra…

  2. Eu sabia que esse “Macrrron” era um socialista Fabiano safado do establishment bancário…
    .
    Francês é pior que a gente pra votar, acreditem. Adoram um estado pra “kh” regras na vida deles. Não vivem sem. Fazer o quê?

  3. Está tentando disfarçar a participação da França nas causas desta invasão de refugiados…
    Melhor seria a França começar a planejar ações e investimentos para a reconstrução das condições de vida destas pessoas em sua terra natal…
    Mas daí talvez tivesse que peitar gente “da pesada ” do outro lado do oceano…
    Melhor empurrar o problema com a barriga…

  4. Tem que avisar o Macron cuidar da França que de tempos em tempos tem um caso de terrorismo.Cada um no seu quadrado.Macrom parece a mulher que todo dia falava para o marido que as roupas no varal da vizinha estsva suja, um belo dia o marifo ficou P da vida ,pegou um pano e limpou os vidros da janela na frente da mulher, as roupas da vizinhas apareceram limpas.

  5. Como a Marine Le Pen havia profetizado antes das eleições, a França seria governada por uma mulher: ou ela própria ou a Angela Merkel. Deu Merkel.
    Isso já basta para calar o boca do meninão de recados, vulgo, Macron.
    No mais, nós estamos com Salvini!!
    Forza Italia!!