Intervenção na Venezuela 'não consta do baralho' brasileiro, diz ministro

Telegram

Josias de Souza ouviu um dos ministros fardados do governo Bolsonaro sobre a hipótese de intervenção militar externa na Venezuela, admitida por Juan Guaidó.

“O ministro informou que essa carta não consta do baralho do Brasil.

Se for mencionada na reunião do Grupo de Lima, marcada para esta segunda-feira, deve ser refugada pelo vice-presidente Hamilton Mourão.

Juan Guaidó, presidente interino da Venezuela, concedeu uma entrevista exclusiva à Crusoé e fez revelações contundentes que só o jornalismo independente e sem rabo preso é capaz de publicar. Veja aqui!

Avalia-se que um eventual confronto armado transformaria o Brasil numa espécie de figurante no meio de protagonistas de peso. Ao lado de Juan Guaidó, os Estados Unidos. Na trincheira de Maduro, China e Rússia.”

Comentários

  • Paul -

    Porque que o Brasil tem que gastar dinheiro e vidas para satisfazer a fome dos EUA por petróleo? Maduro é um ditador ridículo e incompetente. Más os EUA na Amazônia já é demais.

  • brasileiro -

    Brasil de grande só tem o território. Falta grana(foi toda roubada e desviada pela esquerdalha), faltam tecnologia, recursos materiais, falta tudo. Melhor só ficar doando comida e remédios.

  • Dalila -

    Está correto,ajuda humanitária e diplomacia sempre.

Ler 57 comentários