Juiz volta a pedir prisão de Cristina Kirchner

O juiz argentino Claudio Bonadio pediu hoje a prisão preventiva da senadora, ex-presidente e amigona de Dilma Rousseff Cristina Kirchner, registra O Globo.

Cristina é acusada de chefiar uma associação ilícita, estruturada a partir do estado, para arrecadar fundos ilegais através de concessões de obras públicas –esquema parecido com o daquele partido que nós conhecemos.

É a segunda vez que o juiz solicita a prisão da ex-presidente e a suspensão de sua imunidade parlamentar. A primeira vez foi no final de 2017, quando Cristina foi acusada de negociar um acordo secreto com o Irã para acobertar envolvidos no atentado de 1994 à organização judaica Amia, que deixou 85 mortos.

Até agora, o Senado argentino não avançou na discussão do primeiro pedido de suspensão da imunidade parlamentar da amigona de Dilma.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 19 comentários
  1. Só que lá o delator tem que PROVAR o que diz, caso contrário não terá benefício nenhum em sua pena. No Brasil, ‘basta’ inventar uma ‘estorinha’ e ir gozar a vida com os milhões surrupiados.