Juíza suspende proibição do WeChat nos EUA

A juíza Laura Beeler, da Califórnia, suspendeu neste domingo a proibição emitida pelo governo Donald Trump de exigir que Apple e Google removam o aplicativo WeChat para download.

Em sua decisão, a magistrada afirmou que as proibições “carregam substancialmente mais discurso do que o necessário para servir aos interesses significativos do governo na segurança nacional, especialmente dada a falta de canais substitutos para a comunicação”.

Segundo o governo Trump, tanto o WeChat quanto o TikTok coletam dados de usuários americanos que são acessados pelo governo da China.

Leia mais: Exclusivo: o objetivo secreto do 'inquérito do fim do mundo' do STF
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 18 comentários
TOPO