Justiça argentina prende, de novo, vice de Cristina Kirchner

Amado Boudou, vice-presidente da Argentina na gestão de Cristina Kirchner, voltou a ser preso hoje à tarde, registra a Folha.

A Justiça do país negou que ele pudesse esperar em casa o resultado do recurso contra a sentença que, em 2018, o condenou a cinco anos e dez meses de prisão.

O vice de Cristina foi acusado de tráfico de influência e desvio de verbas por meio de uma gráfica que imprimia papel-moeda de pesos argentinos.

A ex-presidente, hoje senadora, está indiciada em sete casos e seu primeiro julgamento, que começaria em 26 de fevereiro, foi adiado para 21 de maio.

A defesa da amigona de Dilma Rousseff tenta esticar ao máximo possível o início de seu julgamento, para que ela possa se inscrever como candidata às eleições presidenciais de outubro.

Descubra o plano secreto (e baixo) de Cuba para eleger o PT. Leia aqui

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 10 comentários
  1. Sobre Cristina Kirchner fica uma dúvida, será que o povo argentino ainda vai elege-la novamente “presidenta”, se isso acontecer é melhor sairmos do “Merdosul” e mandarmos eles à merd@.