ACESSE

Justiça japonesa estabelece fiança de 34 milhões a ex-presidente do grupo Nissan-Renault

Telegram

O Tribunal de Tóquio estabeleceu o valor de 1 bilhão de ienes, ou R$ 33,8 milhões, como fiança a Carlos Ghosn, ex-presidente do grupo Nissan-Renault.

O executivo franco-brasileiro está preso desde novembro, acusado de ter fraudado declarações sobre ganhos na Nissan por uma década – o que ele nega.

Ghosn não poderá deixar o Japão e será vigiado por câmeras em sua residência.

A reforma das reformas está em risco. LEIA AQUI

Comentários

  • Jo -

    $$ 34 milhões é moleza. Se ele contrata os devogados do chefe da ORCRIM, provavelmente, já estaria PRESO, ha muito tempo. O Ghosn é um cara inteligente.É melhor pagar logo, e não reclamar.

  • 🔊Lemon -

    Que o judiciário Brasileiro aprenda com o japonês! Aqui segue a IMPUNIDADE da boate Kiss, flamengo, Taurus, Vale e muito mais! Pagamos uma "justiça" luxuosa pra servir aos poderosos!

  • Carlos -

    Salvou a Nissan e recebeu o troco.

Ler 11 comentários