Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Macron admite ‘responsabilidade avassaladora’ da França no genocídio de Ruanda

Macron admite ‘responsabilidade avassaladora’ da França no genocídio de Ruanda
Reprodução/Emmanuel Macron/Twitter

O presidente da França, Emmanuel Macron, reconheceu nesta quinta-feira (27) a “reponsabilidade avassaladorado país no genocídio de 1994 em Ruanda e pediu perdão.

Em discurso no memorial das vítimas em Kigali, capital de Ruanda, Macron disse que a França não foi cúmplice, mas permitiu “por tempo demais que o silêncio prevalecesse”.

“Ao ignorar os avisos dos observadores mais lúcidos, a França carregou uma responsabilidade avassaladora numa engrenagem que conduziu ao pior, embora justamente quisesse evitá-lo.”

Ao menos 800 mil pessoas morreram no genocídio de Ruanda, entre abril e julho daquele ano.

Após pedir desculpas ao país africano, Marcon falou que a França precisa de “um olhar lúcido e sem complexos” sobre as sombras de seu passado, sem cair no “arrependimento”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO