Maduro quer combater a “ultra-direita”

Durante pronunciamento à nação neste último dia útil do ano, Nicolás Maduro disse que reforçará a vigilância contra o “terrorismo” e a “ultra-direita” no país.

Nas redes sociais, o presidente venezuelano deseja, “com amor”, um feliz 2017: “Que viva la patria!”.

Faça o primeiro comentário