Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Maior estudo evolutivo de coronavírus confirma origem de morcegos para humanos

Maior estudo evolutivo de coronavírus confirma origem de morcegos para humanos
Foto: PIRO4D/PIxabay

O maior estudo evolutivo de coronavírus, realizado na Universidade da Carolina do Norte em Charlotte (UNCC), confirmou a origem do Sars-CoV-2 a partir de um coronavírus de morcegos.

A pesquisa foi conduzida no Centro de Pesquisa em Bioinformática da universidade e liderada pelo professor Daniel Janies, e o artigo científico foi publicado na última semana na revista especializada Cladistics.

A análise, segundo o jornal paulistano, incluiu mais de 2.000 genomas únicos de coronavírus de quatro gêneros diferentes da subfamília Orthocoronavirinae, que podem infectar os humanos. O Sars-Cov-2, da atual pandemia, é um exemplo de um desses gêneros, o betacoronavírus.

O estudo confirma que os morcegos foram fontes nos casos do Sars-CoV-2 e em outros vírus, sem indicar a necessidade de um hospedeiro intermediário para o coronavírus entre morcegos e humanos.

A conclusão do trabalho é que há riscos de que novos eventos de transmissão de coronavírus de animais para humanos surjam em um futuro próximo.

 

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO