Maomé, mais uma vez

O artista sueco Lars Vilks, conhecido por seus desenhos de Maomé, acabou de escapar de um atentado, mas uma pessoa morreu.

Lars Vilks estava em um bar em Copenhagen, participando de um encontro sobre islamismo e liberdade de expressão, quando dois terroristas a bordo de um carro preto dispararam mais de trinta tiros contra o local. Além da pessoa que morreu, três policiais ficaram feridos.

Não, Charlie Hebdo não foi o bastante.

Um dos desenhos de Lars Vilks

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200