Maradona e a confiança em Putin

Maradona e a confiança em Putin
Foto: Reprodução/Facebook/Diego Maradona

Na sua última entrevista ao jornal argentino Clarín, dada no dia do seu aniversário de 60 anos, Maradona falou sobre a Covid-19, que contaminou a sua irmã e matou o cunhado dele:

“Essa foi a pior coisa por que passamos, nunca vi nada igual. E atinge muito mais a América Latina. Espero que termine logo, há gente que não se diverte, muita gente que ficou sem trabalho, que sofre para ter o que comer. Eu confio em Putin, estou certo de que em pouco tempo vai ter uma vacina, porque ninguém aguenta mais.”

A vacina russa a que Maradona se referiu na entrevista teria apresentado uma eficácia de 95%, mas os testes com ela ainda não foram submetidos a uma avaliação científica independente.

 

Leia mais: Quem acredita em “vacina do Doria” ou “vacina do Bolsonaro” precisa abrir os olhos.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO