Médicos da Venezuela questionam doses cubanas: "Não são vacinas"

Médicos da Venezuela questionam doses cubanas: “Não são vacinas”
Foto: Nicolás Maduro/Twitter

A Academia Nacional de Medicina da Venezuela afirmou que doses de supostos imunizantes cubanos prometidos por Nicolás Maduro “não são vacinas”, conta Duda Teixeira na Crusoé.

“A questão é que não se pode criar falsas expectativas na população em torno de algo que nem sequer é uma vacina”, disse em comunicado nesta terça (23) o médico venezuelano Enrique López-Loyo, presidente da associação. “Se a Venezuela participar dos estudos clínicos cubanos, então muitos venezuelanos tomarão placebo, em vez da vacina”.

Toda a informação disponível sobre as duas candidatas cubanas a vacina, a Soberana 02 e a Abdala, são fornecidas pela imprensa oficial da ditadura de Cuba.

LEIA AQUI a notícia completa na Crusoé.

Leia mais: Crusoé mostra a unificação das moedas cubanas e como a medida adotada após 26 anos coloca o Partido Comunista frente a alguns dilemas ideológicos
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO