Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Menor eficácia da Coronavac pode explicar fracasso do Chile

Embora o Chile tenha vacinado boa parte de seus habitantes, a Covid dispara, possivelmente por causa da menor eficácia da vacina chinesa
Menor eficácia da Coronavac pode explicar fracasso do Chile
Foto: Hélia Scheppa/SEI

“Para entender o fim da pandemia, cientistas estão observando como o Sars-CoV-2 se comporta nos países que estão adiantados no processo de vacinação”, diz Fernando Reinach.

“Dados iniciais indicam que casos, internações e mortes estão sendo reduzidos rapidamente. Mas no Chile o resultado é outro. É importante entender o que está acontecendo por lá para evitar que o mesmo aconteça no Brasil (…).

No Chile, 85% das doses ministradas são de Coronavac e 15% de Pfizer.

Uma possível explicação para as diferenças encontradas no Chile é a menor eficácia e eficiência da Coronavac. Talvez Coronavac seja capaz de reduzir internações e mortes, mas não consiga impedir completamente a propagação do vírus.”

Ele conclui:

“Nosso futuro talvez esteja mais próximo do que ocorre hoje na Inglaterra do que ocorre no Chile. Isso é uma boa notícia. O triste é que já poderíamos estar com ~40% da população vacinada.”

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que não tem medo de apontar os verdadeiros culpados pelas mazelas brasileiras.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO