Morre o radialista Rush Limbaugh, ícone da direita americana

Morre o radialista Rush Limbaugh, ícone da direita americana
Divulgação/rushlimbaugh.com

Morreu nesta quarta (17), aos 70 anos, o radialista americano Rush Limbaugh, que tinha milhões de ouvintes republicanos e conservadores. Ele tinha câncer no pulmão.

A morte foi confirmada pela sua mulher, Kathryn, durante o programa de rádio de Limbaugh.

Limbaugh foi cortejado pelos últimos três presidentes republicanos: Bush pai, Bush filho e Donald Trump. Trump entregou ao radialista a Medalha Presidencial da Liberdade em fevereiro de 2020, a maior distinção que um presidente americano pode conceder a um civil.

Limbaugh já era um influenciador antes da era das redes sociais. Ele popularizou o termo “FemiNazi”, que inicialmente usou para se referir a Hillary Clinton.

Na eleição de 2020, depois que Trump contraiu Covid-19, Limbaugh cedeu horas de seu programa para o então presidente fazer um comício virtual.

Leia mais: Enquanto Brasília faz tudo errado, a Crusoé continuará fazendo o certo: fiscalizando o poder.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO