"Muitas incertezas", diz Denise Garrett sobre vacina de Oxford

“Muitas incertezas”, diz Denise Garrett sobre vacina de Oxford
Arquivo pessoal

A médica brasileira Denise Garrett, vice-presidente no departamento de epidemiologia aplicada do Instituto de Vacinas Sabin, em Washington, disse hoje que a aprovação da vacina da AstraZeneca/Oxford no Reino Unido “nesse momento nos deixa com muitas incertezas”.

“A única certeza é de que precisamos de mais dados”, postou ela no Twitter, ao compartilhar post semelhante do também médico e pesquisador Eric Topol.

Para ele, o principal problema da decisão do Reino Unido é a aprovação apenas da dose padrão, que apresentou 62% de eficácia em ensaios que ainda estão em andamento.

Em entrevista à Crusoé, publicada nesta semana, Denise Garret, afirmou que o pior momento da pandemia será o início de 2021. Leia aqui.

Leia mais: Como se articulam advogados criminalistas e filhos de ministros de tribunais superiores alvos de investigações para blindar-se na Justiça.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 70 comentários
TOPO