Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Na política, não há cadáveres

Um menino guatemalteco de 8 anos, recolhido num centro de retenção americano, morreu no dia de Natal, depois de ter sido internado com uma doença ainda não informada. Outra criança da Guatemala, igualmente recolhido, já havia morrido também.

Mais munição para os democratas atacarem Donald Trump.

Na política, não há cadáveres. Há pretextos certos ou errados.

 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO