ACESSE

Na Turquia, Irmandade Muçulmana faz "funeral simbólico" de ex-presidente do Egito

Telegram

Membros da Irmandade Muçulmana, grupo que foi banido no Egito, se reuniram nesta terça-feira para um “funeral simbólico” do ex-presidente egípcio Mohamed Morsi — que morreu ontem, após passar mal durante uma audiência em um tribunal.

Ruas de Istambul e Ancara foram tomadas pelos militantes. O presidente turco, Tayyip Erdogan, disse que o ex-líder do Egito virou “mártir”.

Nesta terça, no Cairo, Morsi foi sepultado em uma cerimônia discreta e restrita a familiares, no bairro de Medinat Nasr.

Roubo e vazamento de mensagens de Moro: você não vai ler hoje nada mais importante do que isto. LEIA AQUI

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 2 comentários