Não foi terrorismo

O autor do massacre no Mandalay Bay Hotel é Stephen Paddock, um morador de Las Vegas de 64 anos.

Não foi um atentado terrorista, segundo a polícia.

 

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. via O Globo.com
    LAS VEGAS — O Departamento de Polícia Metropolitana de Las Vegas informou que os agentes encontraram Stephen Craig Paddock, de 64 anos, morto no quarto do hotel em que abriu fogo contra mais de 22 mil pessoas no festival Route 91 Harvest. Ele se matou antes da entrada dos policiais. Havia dez rifles no cômodo, disse o xerife. O homem, de cor branca e morador de Mesquite, no estado americano de Nevada, disparou do 32º andar do Hotel Mandala Bay por volta de 22h20m deste domingo e deixou ao menos 50 mortos — o maior ataque armado da História moderna dos Estados Unidos.

  2. Ler mais 31 comentários
    1. via O Globo.com
      LAS VEGAS — O Departamento de Polícia Metropolitana de Las Vegas informou que os agentes encontraram Stephen Craig Paddock, de 64 anos, morto no quarto do hotel em que abriu fogo contra mais de 22 mil pessoas no festival Route 91 Harvest. Ele se matou antes da entrada dos policiais. Havia dez rifles no cômodo, disse o xerife. O homem, de cor branca e morador de Mesquite, no estado americano de Nevada, disparou do 32º andar do Hotel Mandala Bay por volta de 22h20m deste domingo e deixou ao menos 50 mortos — o maior ataque armado da História moderna dos Estados Unidos.

      1. Explique estatisticamente essa afirmação!!
        Mundialmente vc ñ consegue relacionar quantidade de armas e quantidade de violência, isso é fato.
        Infelizmente no Brasil existe muito eu acho, deve ser assim, faz sentido assim… e aqui estamos nós com uma população desarmada e índices de morte de países em guerra civil.
        Deveríamos ser mais científicos e menos doutrinados.

      2. Direito a defesa pessoal é diferente de ARSENAL:
        Segundo a CNN, a polícia encontrou mais de 8 armas e rifles de longo alcance no quarto que supostamente foi usado pelo atirador, em Las Vegas.

      3. Vai fazer essa campanha anti-armas lá para os traficantes da Rocinha. Ou de qualquer antro de criminalidade (como é o resto do país todo, aliás).

      4. Não quer usar, não usa. Mas não queira tirar o direito de quem quiser usar uma arma poder usá-la, na própria defesa ou na defesa de sua família ou propridade. Ou até mesmo na defesa de um idiota anti-armas que esteja sendo vítima de algum tipo de violência e que não possa se defender.

    2. Trata-se do maior massacre desse tipo na história dos Estados Unidos.
      E NÃO FOI UM ATENTADO TERRORISTA ISLÂMICO.
      CHUUUUUPA TRUMP
      CHUUUUUPA FILHOTES DE WASP
      CHUUUUUPA FILHOTES DA KKK

    3. O Antagonista e a Polícia estão sendo muito colegiais. É cedo, queridos, pra afirmar que não é terrorismo. A experiência mostra que horas após a mídia marrom sonegar o nome do atirador (quando de origem árabe) ou afirmar que não é terrorismo, começam a aparecer rastros e mais rastros de ligações com o Islã ou algum movimento radical (o que também é terrorismo!!!).

    4. Claro que foi…. matar mais de 50 e ferir outras centenas com uma metralhadora é terrorismo. Pode não ter sido alguém ligado ao ISIS, mas, é terrorismo sim…

    5. Salve Antagonistas, adoradores de Bolsonaro, profetas do “quanto pior melhor” e estimuladores de alternativas extremistas!
      Que Deus tenha piedade desse idiota e ajude a trazer um pouco de conforto aos corações dessas dezenas de famílias arrasadas por essa monstruosidade.

      1. Essa besteira só pode ter sido escrita por uma adoradora do sapo corrupto.
        Quantos brasileiros morreram nas filas dos hospitais por falta de atendimento, ou recursos, devido ao roubo feito pela quadrilha do nove dedos.

      2. Extremismo.
        Seja de esquerda ou direita é sempre um cancer, que se aproveita de brechas populistas para fazer metástase em uma sociedade.

    6. Tristimente este post pode ser apontado para questionar o argumento do post de ontem sobre a violência não ser resultado somente de armas de fogo…Quando armas de fogo estão disponíveis o resultado é sempre pior. Sem dúvida que quem mata não são as armas e sim quem as usa, mas a potência da arma pode ser um determinante importante.

      1. Armas devem ser liberadas para quem se habilitar e as penalidades rigorosas em caso de uso, exceto em legítima defesa. Armas de potencial bélico elevado só em mãos de oficiais, policiais etc. Agora pergunta se alguém questiona o potencial de armas de fogo em mãos de bandidos, traficantes, terroristas. Só querem restringir para as pessoas de bem porque isto faz parte de um projeto de dominação determinado pela Nova Ordem Mundial. Só olhar para a Venezuela e Cuba que fica tudo claro.

      2. É, concordo com o libertário. Ontem foi triste ver no fantástico que a AK 47 é responsável por não sei quantos milhares de assassinatos. Mas nunca vi uma coisa assassinar ninguém. A moral dessa história é que vamos ser desarmados e quem conseguir uma arma ilegalmente vai fazer a festa contra o gado indefeso e assustado.

      3. Na impossibilidade de.desarmar todo mundo, principalmente terroristas e criminosos de todos os tipos, é necessário que o restante das pessoas tenham meios para tentar se defender daqueles. O mesmo acontece com os países: o que aconteceria com o restante do mundo, neste momento, se o tarado na Coréia do Norte não soubesse que não tem chances contra o armamento americano? Nesse caso da tragédia em Las Vegas, mesmo que alguém armado estivesse por perto provavelmente não teria conseguido impedir o massacre. Mesmo assim, os riscos das pessoas de bem são muito maiores quando apenas elas não podem ter armas.

      4. É, Cris. Os carros também têm uma potência mortífera bem grande quando jogados contra uma multidão. E que falar de um veneno letal jogado num reservatório de água de uma cidade? Pelo visto, para os desarmamentistas, a humanidade terá de desinventar tudo o que foi inventado e que eles considerarem perigoso e deixar os perigosos livres, leves e soltos, de mãos vazias, para que não consigam matar ninguém, pois não tendo armas eles se comportarão. Mas teremos que esconder. também, os paus e as pedras.