Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Netanyahu na mira

O premiê de Israel, Binyamin Netanyahu, foi à TV do país ontem à noite para dizer que não tem nenhuma intenção de deixar o cargo depois de a polícia pedir seu indiciamento.

Netanyahu disse que as acusações não têm fundamento e que, “com a ajuda de Deus”, ele espera superar o que chamou de “mais um ataque” dos seus inimigos.

O primeiro-ministro é acusado de oferecer benefícios ilegais ao publisher de um tabloide em troca de cobertura favorável a seu governo. E de receber mais de US$ 100 mil em presentes do bilionário produtor de Hollywood Arnon Milchan.

O procurador-geral israelense, Avichai Mandelbli, deve decidir nas próximas semanas se acolhe as conclusões da investigação policial e denuncia o premiê.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO