‘O céu é o limite’ para Brasil e EUA, diz futuro chanceler

Ernesto Araújo, que assumirá o Itamaraty no governo de Jair Bolsonaro, disse hoje que “the sky is the limit [o céu é o limite]” para a relação bilateral entre Brasil e EUA, registra a Folha.

Em seu primeiro evento público após o anúncio da nomeação, o futuro chanceler participou de uma reunião do conselho empresarial Brasil-EUA, promovida pela CNI e pela Câmara de Comércio americana.

Para Araújo, por muitos anos houve um teto para o avanço na relação entre brasileiros e americanos, em razão da “ausência de uma visão de mundo comum entre os governos”.

“Hoje vamos além de uma comunidade formal de valores, de democracia, para uma comunidade de sentimentos”, afirmou o diplomata.

 

Os generais acompanham as primeiras ações do futuro governo — e não aprovam tudo... LEIA AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 30 comentários
  1. Lewandowhisc prenderá o Brasil inteiro. STF deixou de ser vergonha faz tempo. Dependendo do processo, uma quadrilha. Da pauta, os deuses. Dedetizando é rato pra tudo que é lado, esquerda, direita.

    1. Povo bundão. Prefere sair na rua e levar tiro de bala ‘perdida’ do que sair da mesmice e tentar novas experiências.

  2. Por mais, que esquerdistas se doam ao ouvir isso, o Brasil precisa de parcerias fortes para o inicio da dessa caminhada, depois de tanto tempo parado. O que os EUA podem oferecer é melhor que a China

    1. Hoje em dia nao tem moleza, nem pela China nem pelos EUA. Tem que ter parcerias fortes, acordos solidos e objetivos comuns, entao concordo que com os EUA e Brasil, sky is the limit.