O efeito Lava Jato na Suíça

O excelente Jamil Chade mostra no Estadão que, depois da Lava Jato, a Suíça passou a investigar 25 bancos do país…

“Se nos últimos anos os suíços se dedicaram a mostrar para o mundo que as contas secretas haviam acabado, o escândalo brasileiro reabre velhas feridas e mobiliza governo, procuradores, advogados e banqueiros”, escreve Jamil Chade.

Quando eu, Mario, era correspondente na Europa, fiz uma reportagem para mostrar que a Suíça continuava a ser paraíso fiscal.

Faça o primeiro comentário