O pacote de Biden

O pacote de Biden
Foto: Reprodução/Joe Biden/YouTube

Joe Biden, presidente eleito dos Estados Unidos, anunciou o seu plano para tentar recuperar a economia.

O pacote ganhou o nome de “Plano de Resgate da América” e soma US$ 1,9 trilhão, cerca de 9% do PIB americano — o projeto, muito provavelmente, acabará sendo enxugado para ser aprovado no Congresso.

Entre as medidas anunciadas, está o aumento do valor do coronavoucher deles: de US$ 600 para US$ 2 mil. Como não há aumento de impostos previsto e a arrecadação não está boa, principalmente em razão da pandemia, o programa terá de ser financiado com mais emissão de dívida.

Biden também propôs o aumento do auxílio-desemprego, pelo menos até setembro deste ano, de US$ 300 para US$ 400. Já o salário mínimo, pago por hora, saltaria de US$ 7,25 para US$ 15.

O pacote prevê, ainda, US$ 350 bilhões a governos estaduais, além de US$ 15 bilhões em subsídios para pequenas empresas.

No âmbito da pandemia, o plano de Biden é destinar mais US$ 20 bilhões para o programa de vacinação e investir US$ 50 bilhões em testagem.

Já o vale-refeição para moradores de rua seria reajustado em 15%. E US$ 170 bilhões iriam para creches e outras instituições infantis.

Leia mais: Enquanto dezenas de países do mundo já iniciaram a vacinação contra a Covid-19, o Brasil patina entre duas vacinas.
Mais notícias
TOPO