ACESSE

ONU exige saber paradeiro de deputado na Venezuela

Telegram

O Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos exigiu que as autoridades da Venezuela informem imediatamente o paradeiro do deputado opositor Gilber Caro.

Caro, que é do mesmo partido de Leopoldo López, foi preso no ano passado, acusado de planejar “ações terroristas” contra a ditadura de Nicolás Maduro. Nenhum de seus parentes sabe onde ele está detido nem tem notícias de seu estado.

A ONU classificou a prisão como arbitrária e frisou que, do ponto de vista do direito internacional, o deputado é vítima de “desaparecimento forçado”.

 

Comentários

  • alberto -

    segundo petistas esta e uma situaçao normal , pois ele foi considerado terrorista ,ecomo a venezuela e um exmplo de democracia , parao mundo maduro pediu que seus apoiadores o fizessem se exilar, as democracias esquerdopatas sao assim , opositores politicos sao terroristas , e os terroristas e ditadores ,que tripudiam sao super democratas , tanto mais que gleise, lula , dirceu, e todos os esquerdopatas afirmam que nunca houve, e nem havera na america latina democracia demais , como ha na venezuela , acreditem se quiserem os anacefalos e asnidios esquerdopatas .se demorasse mais um pouco chagariamos aos mesmo nivel de pobreza e ditadura esquerdopata , escapamos por pouco.

  • Amauri -

    E quem se importa com a ONU? Um bando de burocratas inúteis! Estes comissários falando e um cachorro uivando(pra não dizer outra coisa) dá no mesmo. Quem elege estes imbecis, como eles chegam a estes postos? A Venezuela chegou ao ponto que está, também com o beneplácito criminoso da ONU afagando e lambendo o saco do Hugo Chaves; Agora, está querendo passar atestado de correção? Ora! poupe-nos! Bando de comunistas safados! E se as autoridades venezuelanas ligarem "xongas" pra estes "altos comissários"? A ONU vai fazer o que - enfiar o dedo e rasgar? Este alto comissariado não tem poder algum; é um bando de aspones: só isto! Certas notícias servem apenas para ocupar espaço.

  • luizs -

    Vai continuar exigindo.

Ler 17 comentários