Os assassinos de preto

Quinze minutos antes do ataque terrorista, o Charlie Hebdo publicou no Twitter uma charge sobre o líder do Exército Islâmico.