Para Itamaraty, brasileiro preso na Venezuela está desaparecido

O Itamaraty considera que Jonatan Moisés Diniz, o brasileiro preso em dezembro pela Venezuela, está desaparecido, disseram à Folha fontes do Ministério das Relações Exteriores.

Segundo a Chancelaria brasileira, a ditadura de Nicolás Maduro se recusa a fornecer informações sobre Jonatan, e o encarregado de negócios da Venezuela afirmou que não está autorizado a dar detalhes sobre o caso.

O brasileiro, que mora em Los Angeles, foi acusado de promover atividades contra a ditadura e trabalhar para a CIA. A expectativa é que o Itamaraty –finalmente– divulgue nota para manifestar sua posição oficial.

 

Comentários

  • Irmão -

    Um departamento-lixo, o Itamaraty, comandado por um ex-terrorista lixo. Esperar o que dessa combinação?

  • Ivo -

    Este país é uma piada pronta! Itamarati? Representatividade do povo? Só kkkkkk mesmo!

  • República -

    GOLEIRO BRUNO EM AÇÃO

Ler 32 comentários