Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Parlamento da França aprova lei do 'passe sanitário', apesar de protestos

Anunciadas por Emmanuel Macron duas semanas atrás, medidas permitem vetar a entrada em bares, restaurantes, trens e aviões de quem não apresentar comprovante de vacinação ou teste negativo para Covid
Parlamento da França aprova lei do passe sanitário, apesar de protestos
Foto: Celia Pernot/ Mairie de Paris

O Parlamento da França transformou em lei nesta segunda-feira (26) as medidas contra a Covid anunciadas pelo presidente Emmanuel Macron duas semanas atrás, apesar dos protestos registrados em todo o país.

A principal —e mais polêmica— medida é o chamado “passe sanitário”, a exigência de teste negativo para Covid ou comprovante de vacinação completa para acesso a lugares como bares, restaurantes, shoppings, trens e aviões a partir de agosto.

Pessoas que não apresentarem o passe serão vetadas nesses lugares; funcionários de hospitais, clínicas e asilos também não poderão trabalhar nas suas respectivas áreas se não se vacinarem.

Mesmo antes de o Legislativo francês aprovar o projeto do governo, as medidas anunciadas pelo presidente tiveram um impacto mensurável na cobertura vacinal no país europeu, que desde então atingiu vários recordes de imunizações diárias.

Nesta segunda, Macron afirmou no Twitter que mais de 4 milhões de doses de vacina foram administradas nas últimas duas semanas.

Segundo o presidente, 40 milhões de residentes, ou cerca de 60% da população francesa, já receberam pelo menos uma dose de imunizante.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO