ACESSE

Policial filmado asfixiando homem negro até a morte é preso nos EUA

Telegram

Filmado sufocando até a morte um homem negro em Minneapolis (EUA), o policial Derek Chauvin foi preso nesta sexta-feira. Ele é considerado o principal suspeito pelo assassinato de George Floyd e responderá por homicídio culposo.

A morte de Floyd deflagrou uma série de violentos protestos em várias cidades dos Estados Unidos desde o início da semana.

Em Minneapolis, manifestantes invadiram uma delegacia e incendiaram prédios. Como noticiamos mais cedo, um jornalista da CNN que fazia a cobertura dos protestos chegou a ser preso — e liberado em seguida pela polícia, sob um pedido de desculpas do governador do estado de Minnesota, Tim Walz.

Chauvin já foi alvo de quase duas dezenas de inquéritos disciplinares, mas escapou de qualquer punição na maioria deles. Ele foi demitido após a divulgação do vídeo em que aparece sufocando Floyd.

O promotor responsável pelo caso, Mike Freeman, disse que a investigação “já está em andamento” e não descartou que Chauvin tenha de responder por outros crimes. Outros três policiais que participaram da ação também devem ser acusados formalmente nos próximos dias.

“Confiamos que nossos policiais usem certa quantidade de força para fazer seu trabalho para nos proteger. Mas eles cometem um ato criminoso se usarem essa força de maneira irracional, desmedida, desproporcional”, afirmou Freeman.

Uma pessoa que passava pelo local gravou o momento em que Floyd foi abordado e agredido pelos policiais. O vídeo viralizou nas redes sociais e causou comoção em todo o país, levantando o debate sobre racismo.

Leia também: EXCLUSIVO: MORO ATACA

Comentários

  • Jose -

    O policial além de racista é também Chauvinista, como indica seu nome

  • Rubem -

    Uma pena, foi apenas acidente de trabalho.

  • Mauro -

    A Justiça terrena irá colocá-lo na cadeia. A justiça cósmica irá colocá-lo em uma cadeia repleta de negros.

Ler 30 comentários