Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Premiê do Haiti é investigado como possível mandante do assassinato do presidente

A hipótese, apontada pela imprensa e analisada pelo FBI, é de que o crime foi planejado por meses para que Claude Joseph chegasse à Presidência
Premiê do Haiti é investigado como possível mandante do assassinato do presidente
Foto: Reprodução/Twitter

O primeiro-ministro do Haiti, Claude Joseph, está sendo investigado como possível mandante do assassinato do presidente Jovenel Moïse, no último dia 7 em sua residência oficial em Porto Príncipe.

A hipótese, apontada pela imprensa e analisada pelo FBI, é de que o crime foi planejado por meses para que Joseph chegasse à Presidência.

Ele ocupava o cargo de primeiro-ministro interinamente e assumiu o comando do país na semana passada. Um substituto para o seu cargo, o médico Ariel Henry, chegou a ser nomeado por Moïse um dia antes do crime, mas não houve tempo para que fosse empossado. Henry seria o sétimo primeiro-ministro em quatro anos.

O FBI também considera a possibilidade de o crime ter sido realizado com a conivência de outros altos funcionários do governo”. A imprensa internacional diz que tanto os investigadores americanos quanto os haitianos creem que Joseph foi o mandante do assassinato, ao lado do suposto médico Christian Emmanuel Sanon, preso no domingo, e do ex-senador John Joel Joseph, foragido da Justiça.

Mais notícias
TOPO