Presidente da Turquia pede boicote a produtos da França

Presidente da Turquia pede boicote a produtos da França
Foto: Divulgação, G20

Depois de dizer que Emmanuel Macron deveria fazer exame de sanidade mental, Recep Tayyip Erdogan, o autocrata que governa a Turquia desde 2003, pediu um boicote a produtos da França em discurso pela TV nesta segunda (26).

O motivo, claro, é o discurso em que o presidente da França defendeu a liberdade de expressão e condenou o radicalismo islâmico na homenagem ao professor Samuel Paty —decapitado por um terrorista após mostrar cartuns sobre Maomé aos seus alunos.

“Samuel Paty foi morto porque os islâmicos querem nosso futuro, mas a França não desistirá de nossos cartuns”, afirmou Macron.

Erdogan aderiu à proposta de boicote que, conforme noticiamos, já vinha sendo defendida em países como Qatar, Kuwait, Arábia Saudita e Jordânia.

No discurso desta segunda, o autocrata turco afirmou que “os líderes europeus deveriam dizer ao presidente francês para parar com sua campanha de ódio”. O presidente francês respondeu: “Não vamos ceder, nunca”.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 31 comentários
TOPO