ACESSE

Presidente do México diz lamentar pena de megatraficante

Telegram

Andrés Manuel López Obrador, o esquerdista que preside o México, chamou de “desumanas” as condições de prisão de Joaquín “El Chapo” Guzmán, um dos maiores traficantes do mundo.

Condenado ontem à prisão perpétua pelos EUA, El Chapo ainda terá de pagar indenização de 12,6 bilhões de dólares e não poderá pedir liberdade condicional por 30 anos.

“Quando todas essas coisas que acontecem terminam em condenações como essa, uma condenação para ficar na prisão o resto da vida, em uma prisão hostil, dura, desumana, sim, isso me comove”, declarou López Obrador, conforme o relato da Folha.

Desde o final de 2006, quando o governo do México lançou uma ofensiva contra os cartéis de drogas no país, mais de 250 mil pessoas foram assassinadas, e cerca de 40 mil estão desaparecidas.

Exclusivo: mais suspeitas sobre a relação entre um ministro do TST e seu filho advogado, ja investigado por tráfico de influência. SAIBA MAIS

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 172 comentários