ACESSE

Presidente do Paraguai depõe por 7 horas e entrega celular a procuradores

Telegram

Mario Abdo Benítez, presidente do Paraguai, prestou um depoimento por cerca de sete horas a três procuradores, na residência oficial, na condição de testemunha. Ele falou sobre o acordo com o Brasil pela renegociação da energia de Itaipu.

Benítez vem sendo duramente atacado pela oposição, que fala em impeachment. Os oposicionistas alegam que o atual governo agiu com irresponsabilidade e contra os interesses nacionais na assinatura do acordo.

No depoimento, o presidente paraguaio disse desconhecer o advogado José “Joselo” Rodríguez, assessor jurídico do vice-presidente Hugo Velázquez. Benítez também entregou o seu celular aos procuradores.

Hoje será a vez de Velázquez prestar depoimento. O vice-presidente deve falar sobre sua relação com Joselo. Segundo mensagens divulgadas, o assessor jurídico do vice-presidente defendia os interesses da Léros, uma empresa brasileira ligada a Alexandre Giordano — suplente do senador Major Olimpio, do PSL. A empresa é alvo de uma CPI no Congresso paraguaio.

A oposição anunciou a convocação de uma série de manifestações nesta semana, além de paralisações em rodovias em todo o país.

O ATAQUE DO HACKER AO JORNALISMO INDEPENDENTE. Leia aqui

Comentários

  • Paulo -

    O PARAGUAI, DANDO AULA, DE SUPREMA CORTE PROS LAGOSTAS, QUE SE JULGAM. COM TODAS ATROCIDADES CONTRA, A UMA FARTA, CONSTITUIÇAO. NAO CUMPREM NEIM REGIMENTO INTERNO DA CASA. NAO ENTENDEM.

  • Edelson -

    TEM muito pra se investigar nessa história. O suplente do senador olímpio está envolvido, junto com a família BOLSONARO. E só um aviso.

  • CLECIO -

    se esse cara abrir a boca, o bolosnaro não acaba 2019 na presidência. acaba na papuda

Ler 27 comentários