Presidente do Peru diz ao Congresso que não cometeu nenhum ato ilegal

Presidente do Peru diz ao Congresso que não cometeu nenhum ato ilegal
El presidente de la República, Martín Vizcarra, brindó un mensaje a la nación, donde anunció que convocará a un referéndum sobre la eliminación de la inmunidad parlamentaria.  Enfatizó que la consulta popular se realizará junto a las elecciones generales del 2021. Además consideró necesario que quede establecido en la Constitución los impedimentos para postular a un cargo popular.

O presidente do Peru, Martín Vizcarra, afirmou em depoimento ao Congresso nesta sexta-feira, 18, que seu comportamento “sempre foi correto” e que não cometeu “nenhum ato ilícito”.

Acusado de obstruir a Justiça, Vizcarra enfrenta um pedido de impeachment e pode ser retirado do cargo com o voto de 87 dos 130 integrantes do Congresso peruano, que é unicameral.

Gravações feitas por um ex-secretário do presidente indicam que o chefe do Executivo peruano tentou ocultar sua participação na contratação irregular do cantor Richard Cisneros, conhecido como Richard Swing, pelo Ministério da Cultura.

Vizcarra admitiu que é dele a voz em um dos áudios, mas alega que eles não foram periciados nem foi comprovada a veracidade do seu conteúdo.

Leia mais: Exclusivo: a estratégia secreta para proteger ministros do STF contra a Lava Jato
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Seja o primeiro a comentar
TOPO