Preso pelo celular

Autoridades alemãs prenderam um tunisiano que pode ter cooperado para o ataque terrorista que matou 12 pessoas em Berlim, na semana passada.

O número do telefone do detido, um homem de 40 anos cujo nome ainda não foi revelado, estava na memória do celular de Anis Amri, o autor do massacre.

Faça o primeiro comentário