A pressão dos caças americanos contra Kim Jong-un

Seis caças F-22 Raptor dos Estados Unidos chegaram neste sábado à Coreia do Sul, informa o Estadão.

Na segunda-feira, eles começam manobras conjuntas que pretendem ser uma nova exibição de força contra a Coreia do Norte, depois que Pyongyang lançou esta semana um novo míssil.

Entre 4 e 8 de dezembro, os aviões participarão dos exercícios “Vigilant Ace” com as forças aéreas sul-coreanas.

Os EUA também devem posicionar caças F-35 e F-16 e bombardeiros estratégicos B-1B, segundo a agência sul-coreana “Yonhap”.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

    1. As lorotas bananeiras é que são boas, não é verdade ?
      Trump até agora cumpriu suas promessas, ao contrário da grande maioria aqui e lá.

Ler mais 11 comentários
    1. As lorotas bananeiras é que são boas, não é verdade ?
      Trump até agora cumpriu suas promessas, ao contrário da grande maioria aqui e lá.

  1. O Trump está tão encalacrado com ratings de aprovacão dos mais baixos da historia e em perigo de ser impeachado que pode até tentar uma guerra para salvar a pele e fazer esquecer os problemas de conluio com os Russos e a sua traição ao povo americano. Mas uma guerra na península Coreana é absolutamente impossível porque o ônus para a Coreia do Sul e para os EUA mesmo seria incomportável. Seul seria destruída, a economia arrasada com consequências inimagináveis para a economia mundial e bastaria aos norte coreanos conseguir fazer chegar um único míssil nuclear a uma qualquer cidade dos EUA para ser uma catástrofe. De que serve a Coreia do Norte ser destruída se se perder Los Angeles, São Francisco, Nova York ou seja que cidade for.

    1. Papo de mortadela cansa… quando vocês vão se preocupar com a VERDADE, ao invés de só repetirem as conversas das comunidades comunistas ?