​PT é o último cúmplice de Maduro

O secretário-geral da OEA, Luis Almagro — aquele mesmo que contestou a legalidade do impeachment de Dilma — disse o seguinte, em carta aberta ao líder oposicionista venezuelano Leopoldo López:

“Nenhum foro regional, ou sub-regional, pode desconhecer a realidade de que, hoje, na Venezuela, não há democracia nem Estado de Direito”.

Resta a Maduro o apoio dos petistas.