Quase 16 000 casos de Covid-19 'somem' no Reino Unido por limitação no Excel

Quase 16 000 casos de Covid-19 somem no Reino Unido por limitação no Excel
Imagem: EsaRiutta/Pixabay

Uma limitação do programa Microsoft Excel pode ter contribuído para que quase 16 000 casos de infecção pelo novo coronavírus sumissem das estatísticas no Reino Unido.

A reportagem foi publicada nesta segunda-feira (5) pelo Guardian.

O erro deixou de fora 15.841 exames positivos das estatísticas diárias oficiais, o que significa que 50.000 pessoas potencialmente infecciosas podem ter sido perdidas pelos rastreadores de contatos e não foram orientadas a entrar em isolamento.

A Public Health England (PHE), agência do Departamento de Saúde britânico, admitiu a culpa pelo erro que deixou os 15.841 resultados positivos fora das estatísticas entre 25 de setembro e 2 de outubro.

No entendimento do Guardian, um laboratório enviava os resultados à PHE em formato CSV, o mais simples formato de bases de dados, e os dados eram carregados no Excel, o popular programa para criar, editar e gerenciar planilhas.

Nas versões mais recentes, as planilhas do Excel têm um limite: 1.048.576 linhas.

Quando o programa abre um arquivo CSV maior do que isso, as linhas de baixo são cortadas. Ou seja: depois que o laboratório fizesse um milhão de exames, era só questão de tempo até que os resultados não fossem mais lidos pela PHE.

Segundo o painel mantido pela Johns Hopkins, o Reino Unido registra mais de 518 000 casos de infecção pelo novo coronavírus, com mais de 42 000 mortes.

O mundo já passa de 1.039.000 mortes pela Covid-19.

Leia mais: Escolhido por Bolsonaro. Aprovado por Gilmar e Toffoli
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 16 comentários
TOPO