Rahimi, tente fazer como Battisti

O americano de origem afegã Ahmed Khan Rahimi que explodiu duas bombas em setembro do ano passado, deixando 30 feridos, foi condenado à prisão perpétua nos Estados Unidos, por júri popular.

“Inspirado no Estado Islâmico e na Al-Qaeda, Rahimi instalou e detonou uma bomba nas ruas de Chelsea, no coração de Manhattan, e em Nova Jersey, esperando matar e mutilar o máximo de inocentes possíveis”, disse  o promotor  Joon H. Kim.

Rahimi deveria tentar fugir para o Brasil e gozar as delicias do Estado de Direito, assim como Cesare Battisti.

Temas relacionados:

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 15 comentários
  1. É isso aí! Punição exemplar! Se tivéssemos aqui nessa baderna, um mínimo de punição, a coisa seria diferente. Reforma do código penal é emergente!!! Por exemplo, por que uma louca, que manda matar a mãe e pai, tem de ter indulto do dia das crianças ou pior, indulto do dia das mães?????? Este país é uma piada!!
    Prisão perpétua e pena de morte, já!

  2. Ah, mas o paraíso da impunidade tropical não está aberto a todos…
    Rahimi deveria ter-se precavido e antes de plantar as bombas, se filiado ao Partido Comunista Americano (sim, ele existe) ou liberar um manifesto de esquerda para a CNN publicar.
    Aí sim, na qualidade de “cumpanhêro”, ele teria a proteção incondicional do Governo brasileiro !

  3. Antas e suas imbecilidades, como se Temer fosse um apologista de terrorista feito Lula.
    Os antas têm errado muito nas doses de alfafa que diariamente oferecem nesse site, fazendo que cada dia perca mais leitores inteligentes, e aumentado uma legião de zumbis políticos, que votavam até ontem no PT e que agora querem levar o Brasil novamente para o caos votando num despreparado e demagogo como o Boçalnaro.

  4. Rahimi,
    venha para o Noroeste do Paraná,terra de mensaleiros, e monte a sua própria mesquita ao LADO de penitenciárias instituidas pelo PT com a finalidade de receber a sua doutrinação
    na zona de fronteira sul americana