Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Recomendação da Alemanha faz sentido diante da oferta de outras vacinas, diz pesquisador

Recomendação da Alemanha faz sentido diante da oferta de outras vacinas, diz pesquisador
Foto: HakanGERMAN/Pixabay

O pesquisador Bruno Filardi, diretor científico do Instituto do Câncer Brasil, comentou nesta quinta (28) a recomendação de uma comissão da Alemanha de administrar a vacina da AstraZeneca apenas em menores de 65 anos.

Filardi destacou o ditado científico de que a ausência de evidência não é evidência de ausência, ou seja, a escassez de dados sobre a eficácia em idosos não significa necessariamente que a vacina seja menos eficaz nesse grupo.

“A eficácia global da vacina da AstraZeneca é em torno de 70%”, afirmou o pesquisador a O Antagonista. A recomendação do painel de especialistas, diz ele, faz sentido diante da oferta na Alemanha de outras vacinas aprovadas pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA): a da Pfizer e a da Moderna.

Os idosos podem ser vacinados com essas duas vacinas, deixando a da AstraZeneca apenas para quem tem até 64 anos.

O ministro da Saúde da Alemanha, Jens Spahn, destacou nesta quinta (28), segundo a Associated Press, que a recomendação da comissão não é uma decisão final, que será tomada apenas depois da aprovação da EMA.

A vacina da AstraZeneca é a única aposta do governo federal, e será fabricada no Brasil pela Fiocruz.

Resultados do ensaio clínico da vacina da AstraZeneca foram publicados na revista científica Lancet em dezembro. O artigo mostrou eficácia de 62% nos pacientes que receberam duas doses padrão e de 90% nos que receberam primeiro meia dose, seguida de uma dose padrão.

Leia tambémNão faz sentido negar socorro, porque variante de Manaus já está disseminada, diz pesquisador

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que não tem medo de apontar os verdadeiros culpados pelas mazelas brasileiras.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO