Secretário de Justiça dos EUA diz que ataques de Trump tornam seu trabalho 'impossível'

O procurador-geral dos EUA –cargo equivalente ao de secretário de Justiça–, William Barr, disse que os ataques de Donald Trump contra o Departamento de Justiça tornaram seu trabalho “impossível”, registra o New York Times.

As declarações foram feitas dois dias após Barr ter recomendado uma pena mais leve ao estrategista Roger Stone, amigo do presidente –Trump tinha dito, nas redes sociais, que a sentença proposta era “muito injusta”.

Quatro promotores pediram demissão por considerar o caso uma intervenção grave da Casa Branca no Judiciário.

“Não vou ser intimidado nem influenciado por ninguém”, declarou Barr, considerado um dos aliados mais leais do presidente. E ainda acrescentou:

“[As críticas de Trump] tornam impossível fazer o meu trabalho e garantir aos tribunais e promotores do departamento que estamos trabalhando com integridade. É hora de parar de tuitar sobre os casos criminais do Departamento de Justiça.”

Comentários

  • João -

    Trump provavelmente pedirá de desculpas e acatará o pedido de Barr, que até o momento mostrou que sabe o que está fazendo.

  • Ferdinando -

    Só que nos EUA tanto promotor ou procurador são eleitos e não concurseiros sem equilíbrio e maturidade mentais

  • Teresa -

    Por aqui temos um arremedo disso, JB tenta minar Moro mas por motivo menor, inveja, inveja da popularidade do Ministro.

Ler 14 comentários