Senado aprova seguimento de impeachment de Trump com apoio de 5 republicanos

Senado aprova seguimento de impeachment de Trump com apoio de 5 republicanos
Foto: Gage Skidmore/Flickr

O Senado dos EUA votou agora há pouco pela constitucionalidade do 2º impeachment de Donald Trump, mas com apoio de apenas cinco senadores republicanos.

O plenário rejeitou nesta terça (26) por 55 x 45 uma moção do senador republicano Rand Paul para declarar o julgamento inconstitucional.

“Se a gente for colocar todo político na cadeia, vamos impichar todo político que usou a palavra ‘lutar’ de forma figurada em um discurso? Vergonha”, disse Paul, que acusou os democratas de estarem “perturbados pelo seu ódio” ao ex-presidente.

Apenas cinco republicanos se juntaram ao bloco pelo impeachment: Mitt Romney (Utah), Ben Sasse (Nebraska), Lisa Murkowski (Alaska), Pat Toomey (Pensilvânia) e Susan Collins (Maine). Romney é o mais famoso deles, tendo sido candidato a presidente em 2012 e derrotado por Barack Obama. Ele também foi o único senador republicano a votar pelo impeachment de Trump em fevereiro de 2020.

Trump será o primeiro ex-presidente a ter um pedido de impeachment avaliado pelo Senado. O impeachment, porém, não é usado apenas contra presidentes.

Em 1876, o secretário da Guerra, William Belknap, foi investigado pela Câmara por corrupção. Pouco antes da votação, ele correu à Casa Branca e entregou seu pedido de demissão ao presidente Ulysses S. Grant. A Câmara aprovou o pedido de impeachment mesmo assim, e o texto foi votado no Senado – mas não alcançou a maioria necessária de dois terços.

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que não tem medo de apontar os verdadeiros culpados pelas mazelas brasileiras.
Mais notícias
TOPO